Trabalhadores exigem 140 dias de férias porque vão passar a ir de veleiro

Para a próxima sexta-feira está convocada uma greve geral do sector público e privado. Em causa está a exigência de 140 dias de férias por ano, isto porque os trabalhadores pretendem passar a ir de férias de veleiro.

“É o planeta! É pelo planeta! Nunca mais vou para o Algarve da monovolume”, afirma um dos proponentes, que já conta ir à terra, neste Natal, de veleiro. “Ainda tenho de ver como é que vou fazer isso, porque a família da minha mulher é da Guarda”, desabafa.

Entretanto, no Parlamento, os partidos já receberam os representantes dos trabalhadores mas opiniões dividem-se.

À esquerda os partidos dizem que 140 dias é curto e vão propor 280 dias de férias. À direita os partidos pensam que ouviram mal e perguntam se os trabalhadores não queriam dizer 14 dias de férias.

Entretanto, em várias marinas portuguesas o trânsito é já grande, com muitos portugueses a sair para o mar. “Vamos passar o ano a Nova Iorque, tive de dizer lá no serviço para terem paciência”, explica o capitão Simplício.