Seguro queixa-se de ser, depois da calçada portuguesa, o segundo inerte na mira de António Costa

naom_53859ac5e087c

«Eu devo recordar que o dr. António Costa já aqui há uns meses tinha lançado um ataque à calçada portuguesa», recorda o ainda líder do Partido Socialista, para explicar que não é o primeiro inerte na mira do ainda presidente da Câmara de Lisboa.

«Foi aliás depois da luta contra a calçada ser mal recebida que o dr. António Costa se virou contra mim», acrescenta, deixando um aviso aos azulejos e mármores de Lisboa: «Cuidado, porque se eu também o vencer, tal como a nossa camarada calçada, ele não vai desistir. Se eu fosse azulejo não dormiria descansado, sobretudo se fosse azulejo de exterior, porque está mais exposto.»

Entretanto, o Imprensa Falsa tentou contactar António Costa, para tentar perceber se há de facto algo que o motiva contra os inertes, mas não foi possível pois o autarca, segundo fonte do seu gabinete, estava concentrado, no seu gabinete, a partir pedra.