Samarras, anoraques, capotes, mantas, kispos e impermeáveis: O que se vende este ano nas praias

O Verão teima em não mudar-se para Portugal, fenómeno que muitos atribuem ao facto de outra grande estrela, Madonna, ter anunciado que se ia embora. Certo é que o tempo está muito fajuto para a altura do ano. 

Felizmente, o comércio no areal não foi afectado, tendo, no entanto, de adaptar-se. Em vez de óculos de sol, chapéus, lençóis do tamanho de um campo de futebol e bijuterias, os vendedores estão a oferecer, este ano, samarras, anoraques, capotes, mantas, kispos e impermeáveis.

“Não vou esconder que isto é um pouco mais pesado”, lamenta Simplício, que nem se consegue ver no meio de toneladas de agasalhos.

No que respeita à alimentação, um empreendedor teve também a ideia de substituir as tradicionais bolas de Berlim por scones e chá. “Olhó chá preto, verde e menta, olhós scones, é dois euros o bule e os scones são a cinquenta cêntimos”, vai vendendo.

“Olhós scones, chá!”, continua.