Não vai dizer que não se lembra: Estratégia de defesa do hacker Rui Pinto pode passar por dizer que tem a memória cheia

O hacker Rui Pinto, responsável por relevantes denúncias nos últimos meses, está neste momento a preparar a sua defesa e segundo o que viu nas caixas de correio electrónico de pessoas bastante importantes, o melhor mesmo é dizer que não se lembra de nada.

No entanto, Rui Pinto é um rapaz jovem e as acusações de que é alvo têm poucos meses, pelo que a tese de não se lembrar de aceder a e-mails pode cair por terra. Para além disso, algumas acusações já foram assumidas pelo hacker.

Foi então que um dos advogados que acompanha o caso, neste caso o advogado português, se lembrou da estratégia de dizer que o Rui Pinto até se lembra, mas tem a memória cheia e por isso bloqueou.

“Sabe como são as máquinas, senhor doutor juiz, têm sempre razão”, vai ensaiando o advogado.

A vantagem do hacker dizer que tem a memória cheia, para além de poder bloquear, é que metade das pessoas à volta devem desaparecer logo, temendo que ele comece a falar.