Maioria dos portugueses não consegue identificar notícias falsas mesmo quando se diz que elas são falsas

Um estudo do Eurobarómetro conclui que a maioria dos portugueses não consegue identificar notícias falsas. O mesmo estudo revela que a maioria dos portugueses nem consegue identificar notícias falsas quando se diz expressamente que elas são falsas. 

“Em parte é porque a maioria dos portugueses é muito desconfiada e então, mesmo quando o jornal é de notícias falsas, a maioria pergunta-se se tal não será uma ratoeira e na verdade as notícias são verdadeiras”, explica Simplício, que faz estudos para o Eurobarómetro nas horas vagas. 

Certo é que muitos indivíduos e até inclusivamente algumas pessoas que produzem notícias expressamente falsas encontram-se actualmente a estudar a hipótese de começar a fazer notícias verdadeiras porque nessas ninguém acredita.