Jovem que inventou prancha voadora porque mora no Barreiro e trabalha em Lisboa atravessou agora o Canal da Mancha

Simplício Zapata, um jovem que reside no Barreiro e trabalha em Lisboa, tendo sido por isso obrigado a inventar uma prancha voadora, acaba de atravessar o Canal da Mancha.

Foi há cerca de dois anos que Simplício, cansado da falta de barcos, foi para a garagem e construiu a sua prancha voadora. “Portanto, é uma prancha e depois meti-lhe dois motores Seat 1.9 Tdi”, explica Simplício.

O jovem nunca mais teve problemas em atravessar o Tejo, mas entretanto já foi desafiado a levar a sua invenção mais longe.

Depois de ter participado nas celebrações da Tomada da Bastilha, perante o olhar atento e curioso do presidente francês, agora atravessou o Canal da Mancha.

No fim-de-semana passado também deu boleia a Sá Pinto, de Faro para o Porto. “Aqui dá para ir de pernas esticadas, aliás, não dá para ir de outra forma”, conclui Simplício.