Indivíduo visita loja dos chineses e despede-se do funcionário com um abracinho para ficar de quarentena em casa

"Estive com uma pessoa que veio da China", explicou na sua empresa.

-

Xiim Pli-Ciô não percebeu quando um indivíduo que foi à sua loja esta tarde e despediu-se com um abracinho apertado. “Muito obrigado por teres o chuveiro que eu tanto procurava, obrigado mesmo, mais um abracinho, isso…”, afirmou o indivíduo, para espanto de Xim. 

- Publicidade -

“Eu não só não o conheço como inclusivamente nunca o tinha visto aqui no Grande Mundo”, explica este cidadão chinês a residir em Portugal há cinco anos, “mas também sou afectuoso e por isso retribuí”. 

Entretanto, já se percebeu o objectivo deste indivíduo, que o Imprensa Falsa não vai dizer o nome para não lhe estragar a estratégia. A ideia, com este abraço apertado, é ir para casa de quarenta. 

“Ele também é alérgico aos ácaros e meteu-se a dar palmadas no sofá, tudo para começar a espirrar e poder ligar para o chefe”, esclarece um vizinho.

“Estou sim, doutor, olhe, penso que não posso ir trabalhar nos próximos dias porque estive com uma pessoa que veio da China e desde então ainda não parei de espirrar”, informou há instantes o indivíduo. 

Siga no Instagram

Siga o Imprensa Falsa no Instagram, notícias, muitas notícias e até revistas de imprensa. De imprensa falsa, claro.