Greve dos motoristas não assusta numa altura em que as pessoas só se alimentam de bolas de Berlim que chegam a pé

O sindicato dos motoristas tem feito os possíveis para assustar os portugueses com a greve marcada para meados de agosto, mas o pânico não se tem instalado. O sindicato chegou mesmo a dizer que desta vez não é só combustível, podem faltar também alimentos nos supermercados.

Acontece que, nesta época, os portugueses só se alimentam de bolas de Berlim que chegam a pé ou se forem de carrinho, é de carrinho de mão. 

“Podem e devem fazer greve, até porque se eu não puder regressar de férias, é da maneira que fico aqui a virar bolas de Berlim, olhe, se faz favor, aqui aqui, boa tarde, são duas bolas com creme mas sem glúten e uma sem creme mas com glúten”, afirmava Simplício, esta tarde, numa praia.