Greve dos estivadores terminou mas não vão já carregar barcos porque é mais urgente substituir os enfermeiros nas cirurgias

Terminou esta sexta-feira a greve dos estivadores que durava mais ou menos desde os Descobrimentos, mas os barcos não vão começar já a ser carregados, pois os estivadores vão substituir os enfermeiros nas cirurgias, uma situação que é mais urgente do que os automóveis da Autoeuropa.

“Os estivadores chegaram esta manhã e têm sido muito úteis aqui no hospital, sobretudo no plano das anestesias, que eles aplicam sem qualquer pica”, explica o Dr. Simplício.

A verdade é que numa manhã despacharam-se mais cirurgias do que em todo o ano passado e as listas de espera reduziram-se bastante, em parte porque muita gente desistiu.

“Ah, eu, estou óptimo, já me passou, devia ser só uma impressão”, garantiu um utente, esta manhã, ao chegar para uma cirurgia.

Nos blocos corre tudo muito bem, apesar da inexperiência dos estivadores. “Ó Dr., qual era o joelho?”, perguntou há momentos um dos estivadores. “Ups….”, desabafou, depois de ouvir a resposta.