Distracção em dia de missa e de eleições: Cristas meteu o voto na caixa das esmolas e 5 euros na urna

O cansaço depois de duas semanas de intensa campanha causaram uma distracção à líder do CDS que acabou por não votar este domingo.

Como sempre, Assunção Cristas foi votar e depois à missa, acontece que meteu uma nota de 5 euros na urna eleitoral e na Igreja ofertou um boletim de voto.

Só quando o acólito perguntou se aquilo era um cheque é que a líder dos centristas percebeu o erro.

Segundo o Imprensa Falsa conseguiu apurar, Cristas ainda tentou voltar à secção de voto, mas o seu voto já estava em forma de sandes e Sumol de um dos membros da mesa.