Domingo, Maio 26, 2024
InícioInternacionalDeus era brasileiro: Todo-poderoso já pediu visto gold e vai mudar-se para...

Deus era brasileiro: Todo-poderoso já pediu visto gold e vai mudar-se para Portugal

deus_existe_1«Oi-oi-oi», ouviu-se em eco, esta manhã, junto ao quarto de Paulo Portas. «Oi-oi-oi, acorda-orda-orda, preguiçoso-oso-so», continuou a ouvir-se, mais alto. «Mas o que é isto?», perguntou o vice-primeiro-ministro, ainda estremunhado. «Sou eu-eu-eu, olha lá-á-á, arranjas-me-me um visto-isto-isto lá-á-á dos teus-eus-eus que eu quero-ero-ero mudar-me-arm-me-arm-me para aí-í-í», afirmou Deus. «É para já, Senhor!», garantiu Portas, que foi a correr para o gabinete.

Deus era brasileiro, mas depois do jogo de ontem decidiu mudar-se para Portugal. Segundo o Imprensa Falsa conseguiu apurar, o Todo-poderoso já há muito tempo que estava tentado a aproveitar os benefícios do visto Gold, mas depois do que viu ontem, tomou a decisão, pois a selecção do Criador não poder levar 7-1 daqueles diabinhos. «Quatro-atro-atro a zero-ero-ero ainda é como o outro-outro-outro», terá pensado o Senhor.

«Mas senhor meu Deus, sabe que vai ter de adquirir imóveis de luxo por cá, não sabe?», lembrou, um pouco a medo, o vice-primeiro-ministro. «Granda chulo-ulo-ulo», gritou o divino, muito irritado. «Achas-achas-achas que já tenho-enho-enho poucos imóveis-óveis-óveis aí-í-í?», questionou o Senhor. «Manda-anda-anda mas é-é-é o visto gold-old-old depressinha-inha-inha, se não queres-eres-eres que o Costa-osta-osta arrume com o Seguro-uro-uro», concluiu, numa altura em que Portas já estava a imprimir o visto.

Apoiar o IF

Apoie o único jornal que nunca o enganou. Queremos manter o rigor e a independência. Caso contrário, vendemo-nos a um grande grupo económico. Ou pior, a um pequeno.

Publicidade
Newsletter

Mais Recentes

Publicidade