Concentração pelo Mundo Rural termina à batatada

A concentração pelo Mundo Rural que se realizou esta sexta-feira em Lisboa acabou há instantes à batatada. O encontro desenrolava-se de forma pacífica até que se começou a ver um moço vegan que ia apanhar um barco para a margem sul. 

“Havias de provar uma empada de perdiz, nunca mais querias outra coisa”, começaram as provocações. O jovem, que estava a ouvir música, não reagiu, num gesto que foi considerado uma provocação. “Ah, urbano dum cabrão que deves pensar que o seitan cai do céu”, ouviu-se, numa altura em que muitos começaram a avançar para o jovem. 

Nisto apareceu a PSP, que não pôde fazer nada porque apesar de a concentração ser em Lisboa, no mundo rural a jurisdição é da GNR, que demorou mais algum tempo e quando chegou ao local o moço já tinha sido depenado. 

Os manifestantes envolveram-se então à briga com a GNR, que ainda decorre a esta hora. “A gente não estava fazendo nada, tirando pronto termos depenado o moço, mas de resto estávamos aqui de forma pacífica”, afirma Simplício, enquanto é agarrado por três militares da Guarda. 

Parte da concentração partiu entretanto para a Assembleia da República, onde ainda estavam as barreiras de betão colocadas para a manifestação dos polícias de ontem. As barreiras não duraram 10 minutos. 

“Ó António, agarra-a aí desse lado… isso… ôpá, que a bicha é pesada”, afirmava um indivíduo enquanto metia uma das barreiras em cima da sua pick-up. Estão neste momento a subir as escadarias do Parlamento.