Com mais imóveis do que ideias, PSD cessa actividade como partido e virou alojamento local

“Convoquei esta reunião para decidirmos o que vamos oferecer de pequeno-almoço”, foi desta forma que Rui Rio iniciou esta manhã uma reunião da cúpula do PSD. “Mas… pequenos-almoços? Isso é proposta de um partido, senhor presidente, com todo o respeito?”, questionou um dos braços direitos de Rui Rio.

“De um partido não, mas nós agora somos alojamento local, porque eu fiz uma pergunta às Finanças e percebi que temos uma série de imóveis, de modo que agora somos alojamento local, quem não gostar pode sair… malta dos hotéis, não tenho pachorra, se não sabem o que é a economia de partilha não conto convosco”, explicou o líder, ou melhor, o owner.

Já esta tarde, Rui Rio começou a receber os primeiros hóspedes. “Ora, muito boa tarde, bem-vindos, por serem os primeiros têm a sorte de ficar hospedados no meu gabinete, que é a suite principal de todos os nossos espaços, ficam a dormir no meu sofá que eu próprio posso garantir, dorme-se que é uma beleza”, explicava Rio.

Entretanto, como seria de esperar, a oposição interna já começou a escrever artigos contra a decisão da actual liderança. “Olhe, isso é política e eu agora é hotelaria, se não se importa, não vou responder e agora estou a mostrar a casa a estes senhores, se me dá licença”, limitou-se a esclarecer Rui Rio.