As opções existentes na Sociologia

A formação em sociologia é um curso muito completo com apreensão de diversas valências técnicas e científicas, que permite a integração em múltiplas carreiras de muitos domínios profissionais. Esta diversidade de opções permite várias escolhas, como por exemplo na administração pública, em autarquias, no setor privado e em áreas como a cultura ou então nos meios de comunicação, por fim, existe ainda a possibilidade de integração no denominado terceiro setor, como o são as associações e cooperativas.

Antes de enveredar pela área que tem em mente, é possível realizar um estudo prévio sobre a carência de sociólogos. Desde Setembro de 2007 que o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior disponibiliza uma publicação periódica, “A procura de emprego dos diplomados com habilitação superior” que disponibiliza informação anual atualizada sobre a situação do emprego em Portugal. Com esta publicação poderá aferir melhor se a sua vontade condiz com a situação de mercado corrente.

Relativamente à área de Sociologia propriamente dita, hoje em dia as opções de carreira são vastas tendo em conta as competências que são adquiridas na formação. Para a Administração Pública é fundamental o perfeito domínio sobre políticas de ensino, políticas sociais, intervenção social e multicultural e inclusivamente a integração em administração hospitalar bem como outras instituições relacionadas com prestação de cuidados de saúde.

Ao nível das autarquias, o sociólogo poderá construir uma carreira ao nível do desenvolvimento regional com a promoção do planeamento regional e local, com a reabilitação urbana, proteção civil, mas especialmente na promoção da educação, da cultura e da ação social.

A cultura pode funcionar ao nível das autarquias, mas por ser um setor tão específico e com muitas particularidades, costuma surgir individualizado na promoção da sua atividade. Quer seja em animação cultural, desenvolvimento de políticas de fomento e gestão, marketing e publicidade, políticas de comunicação e acima de tudo a gestão do património cultural. O sociólogo pode ter um papel importante na gestão da cultura, por esta se encontrar intimamente ligada à atividade diárias das populações.

No setor privado, o sociólogo costuma intervir ao nível da gestão de recursos humanos, com a formação profissional no âmbito das preocupações com a gestão de qualidade e planeamento estratégico para otimizar o funcionamento da empresa.

O denominado terceiro setor é o mais recente para a área da sociologia, mas percebe-se o motivo, uma vez que as áreas de intervenção são múltiplas, como as associações, cooperativas, Organizações Não-Governamentais (ONGs) e Instituições Privadas de Solidariedade Social. Nestes casos, as tarefas a desempenhar para o funcionamento regular são múltiplas, sendo que o funcionamento destas instituições acaba por ser uma caixa negra no que diz respeito a requisitos necessários a profissionais.

E por fim a área mais representativa para os profissionais da Sociologia, o Ensino e Investigação. Apesar das oportunidades apresentadas muitas vezes encaminharem os profissionais para a precariedade, a realidade é que uma situação precária é sempre alternativa ao desemprego ou não trabalho não-remunerado. Uma professora de sociologia tem elevados requisitos de formação, mas também pode optar por uma carreira ao nível da investigação científica, ou em gabinetes e empresas de estudos, consultoria e produção de estatísticas oficiais e análise de dados.