Portugueses temem que o aumento do IVA nas touradas os obrigue a pagar para assistir aos debates no Parlamento

A boa notícia é que vão vender queijadas, batatas e cerveja durante os debates.

-

Muitos portugueses concordam com o aumento do IVA nas touradas, mas todos têm uma grande preocupação. A ideia é que com este aumento do custo da festa brava, os portugueses sejam também obrigados a pagar para assistir aos debates no Parlamento.

- Publicidade -

“Porque pronto, é uma tradição, já o meus pais assistiam aos debates e os meus avós, toda a família”, afirma Simplício, que compreende que há quem não goste de ver os contribuintes ali a serem torturados, “mas é a natureza, se não houvesse impostos também não havia contribuintes, não é?”.

Por parte do Governo, ainda ninguém se quer comprometer com bilhetes para assistir aos debates parlamentares, mas o Imprensa Falsa sabe que, juntamente com o decreto que aumenta o IVA nas touradas, vai também uma autorização para vender queijadinhas de Sintra e cerveja nas galerias da Assembleia da República.

“Olhás queijadinhas de Sintra”, gritava hoje mesmo um vendedor, nas galerias, julgando que a lei já estava em vigor.

O gesto valeu a imediata intervenção de Ferro Rodrigues. “A quanto são?”, perguntou o presidente da Assembleia. “Quatro euros”, gritou o homem. “Dois pacotes!”, concluiu Ferro, que depois de receber as suas queijadinhas continuou com os trabalhos.