Portugueses também criticam férias de Governo e oposição, pois consideram que são curtas e no fim não deviam regressar ao trabalho

Numa altura em que o primeiro-ministro e o líder da oposição trocam argumentos por causa das férias, os portugueses já vieram dizer que não têm nada contra as paragens para descanso e, na verdade, só acham que são muito curtas e que no fim não deviam regressar ao trabalho.

“Absolutamente nada contra as férias, passo o ano mais a pensar nas férias deles do que nas minhas”, afirma Simplício, que não vê qualquer motivo para eles regressarem ao trabalho: “Se pensassem um bocadinho no país não regressavam.”

Recorde-se que as férias de Verão costumam ser consideradas a silly season, por oposição ao resto do ano, que é considerado extra silly season.