Governantes e membros dos gabinetes que ainda não têm relações familiares entre si vão ter de se juntar

É uma notícia de última hora que promete resolver todo o sururu e inclusivamente o banzé em torno das relações familiares e/ou amorosas entre governantes e membros dos gabinetes. 

O Governo tomou a decisão de que todos os governantes e membros dos gabinetes que não tenham ainda relações familiares e/ou amorosas entre si vão ter de se juntar, passando a ser essa a regra. 

“Grosso modo, só quando se descobrir um governante que por acaso não é marido, nem mulher, nem primo, nem filho ou filha, genro, nora, sogro ou sogra, compadre de outro governante e/ou membro do gabinete é que se vai poder reclamar”, afirma fonte próxima do executivo. 

A notícia é recente mas o Imprensa Falsa sabe que já há muitos contactos dentro do Governo e dos gabinetes. “Parece uma remodelação, mas neste caso é em casa e não no governo”, adianta um ministro que acaba de ser adoptado por um secretário de Estado, que é mais velho e portanto não deu para ser o ministro a adoptá-lo a ele.