Início Política GNR do Parlamento teve de pedir escolta para não ser interrompido pelo...

GNR do Parlamento teve de pedir escolta para não ser interrompido pelo assessor do Livre

-

São agora dois os GNR que estão no local onde até há uma semana estava apenas um. Isto porque um está a fazer escolta a outro, para não ser interrompido no seu trabalho pelo assessor do Livre, que estava sempre a chamá-los. 

“Socorro! Onde é que está o senhor polícia! Socorro”, gritava Rafael no final desta semana, lançando o pânico na Assembleia. “O que foi? O que se passa?”, acorreram várias pessoas. 

“Era um, era um, era um…”, soluçava o assessor de Joacine. “Era o quê? Tenha calma!”, apelavam as pessoas já à volta. “Era um jornalista! Enorme! Vinha assim com o microfone apontado… pensei que ia responder!”, explicou Rafael. 

Depois de várias chamadas do Livre, o polícia teve então de começar a ser escoltado. “Socorro!”, grita novamente. “O que foi agora?”, perguntaram algumas pessoas. “Está a chover, a chover muito, onde é que está o Guarda porque a Joacine não é à prova de água”.