Forças Armadas dizem que material furtado em Tancos estava para abate e agora os assaltantes querem trocar porque ainda estão dentro dos 30 dias

[the_ad id=”10494″] No final de uma reunião com o primeiro-ministro, o Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas explicou que boa parte do material furtado em Tancos estava para abate. Podia ser uma boa notícia, não estivéssemos ainda dentro dos 30 dias, ou seja, os assaltantes podem trocar os artigos.

Segundo o Imprensa Falsa conseguiu apurar, as Forças Armadas já terão tido a confirmação desse interesse dos assaltantes. “Eu não sei”, interrompe o cabo Simplício, “só ligou para cá um senhor a perguntar a que horas fechava o buraco na vedação”.