Desmantelamento do único reactor nuclear português deixa milhares que tinham feito uma puxada sem luz

Foi desmantelado em segredo o único reactor nuclear português, um equipamento que foi instalado para a investigação científica mas, sabe-se agora, acabou por ter outros fins.

Quando desligaram o núcleo central, para o mandar para os Estados Unidos, milhares de portugueses ficaram sem luz. “É sempre nesta parte da novela, palavra de honra…”, lamentava Simplício, num domingo à noite.

No entanto, não tinha sido apenas mais uma quebra, como tantas que ocorriam. Simplício não voltou a ter luz. “E isto quando fazemos puxadas é tudo muito bonito, mas não podemos ligar para ninguém a reclamar”, esclarece este que é um dos milhares de portugueses que usa há mais de uma década energia nuclear.

Sobre os perigos de fazer uma puxada de um reactor nuclear, Simplício admite riscos mas diz que compensa. “Paguei dois contos na altura e nunca mais paguei nada, para além da luz tinha também televisão, com todos os canais do mundo e inclusivamente canais que ainda não existem”, explica.

Certo é que agora, com o desmantelamento do reactor, ficou tudo às escuras. “Não estou triste, não, acho que era inevitável”, confessa Simplício que procura agora fazer uma puxada de uma energia limpa.

“Já fizemos um teste de uma barragem, aqui há coisa de uns dois anos, mas eles abriram uma comporta e o meu vizinho de cima acabou por sair numa rega em Odemira.