Descoberta de poluição à volta de aeroporto arrasa tese de que os aviões purificam o ar

Foi com bastante surpresa que foram recebidos os resultados de um estudo da qualidade do ar à volta do aeroporto de Lisboa, tudo porque foram detectadas partículas capazes de aleijar as pessoas.

Recorde-se que até aqui havia a tese de que os aviões purificavam o ar, o que levou inclusivamente muitas pessoas que não residem junto a aeroportos a instalar motores de aviões antigos em casa.

“Tenho sim senhores, tenho um motor de um 747 que chegou a pertencer à TAP na sala e ligo-o todos os dias”, afirma Simplícia, “gosto do cheirinho, mas admito que podia ser mais silencioso, a ver se compramos agora um motor destes novos e eu agora quero Airbus, que a minha vizinha tem e ocupa menos espaço”.

Apesar do estudo indicar que há poluição, Simplícia vai mesmo assim avançar para a troca de motor. “Oh, olhe, eles um dia dizem uma coisa, outro dia dizem outra, agora os aviões poluem…”, acrescenta.

Certo é que, segundo os cientistas, foram detectadas partículas ultrafinas no ar à volta do aeroporto. “Foram detectadas partículas ultrafinas e porquê, porque se as partículas fossem grossas já teriam sido detectadas há mais tempo, inclusivamente já havia relatos de pessoas que tinham apanhado com elas na cabeça”, explica um dos responsáveis pelo estudo.