Depois da greve, trabalhadores da Autoeuropa ameaçam endurecer a luta fazendo os carros todos em vermelho

[the_ad id=”10494″] Depois da greve que começou hoje na Autoeuropa e que obrigou os responsáveis da empresa a ir ao Google ver o que significa “greve”, os trabalhadores da fábrica de Palmela ameaçam agora endurecer a luta caso as suas pretensões não sejam atendidas.

Assim, depois da paragem, os trabalhadores ameaçam voltar ao trabalho mas fazer os automóveis todos em vermelho, independentemente da cor escolhida pelo cliente.

“Para além disso, quando o cliente tocar a buzina vai ouvir-se a Carvalhesa, aquela música das campanhas da CDU que parece a carrinha dos gelados a chegar ao bairro mas são os nossos camaradas”, explica Simplício, do sindicato.