Costa vai usar traje de Karnataka até ao fim do mandato: Perguntas de Carlos Alexandre sobre Tancos eram “verdade ou consequência”

Primeiro-ministro ainda teve de ligar para o Rei de Espanha a dizer "Olivença é nossa" e escreveu num papel qual o membro do Governo de que gosta menos.

-

O primeiro-ministro vai usar o traje típico de Karnataka, que lhe foi oferecido durante a viagem oficial à Índia, até ao fim do mandato.

- Publicidade -

Tudo porque as perguntas que lhe foram feitas pelo juiz Carlos Alexandre, no âmbito do processo Tancos, não eram apenas perguntas, mas sim “verdade ou consequência”.

Quando o magistrado quis saber se António Costa sabia da encenação, a opção foi pela consequência, que neste caso era “usar traje de Karnataka até ao fim do mandato”.

Há uma excepção à obrigatoriedade do uso do traje, que é no próximo debate parlamentar, ao qual o primeiro-ministro deve comparecer de biquíni porque escolheu “consequência” noutra questão.

Quando soube que a consequência era aparecer de biquíni no debate, o chefe do Governo ainda pensou que tal nunca seria aceite pelo presidente da Assembleia, mas depois lembrou-se do assessor que vai de saia e ninguém lhe diz nada.

Costa começou logo a ver biquínis no Instagram. “Olha este, é capaz de me ficar bem, na volta ainda começo a usar biquíni, se vou ter de comprar…”, ia comentando há instantes.