InícioPaísCosta e Marcelo servidos por suspeito de terrorismo, mas recusaram sobremesa que...

Costa e Marcelo servidos por suspeito de terrorismo, mas recusaram sobremesa que ele garantia ser “uma bomba”

| @zepiter |

Os portugueses ficaram esta segunda-feira a saber que a história recente do país podia ter sido bastante diferente. Em causa está a presença do primeiro-ministro e do presidente da República, em situações distintas, no restaurante em que trabalhava um dos suspeitos de terrorismo.

Felizmente para a República, ambos terão recusado a sobremesa que o indivíduo garantia ser “uma bomba”.

“É uma bomba, mas vai adorar, posso garantir, especialidade de casa, faço eu e o meu irmão”, terá garantido este homem, agora detido. Marcelo terá afirmado peremptoriamente que não podia, mas Costa ainda vacilou.

Nessa altura, ao lado, Pedro Nuno Santos terá incentivado o chefe do Governo a pedir. “Deve ser uma delícia…”, ainda disse, mas Costa acabou por recusar.

Apoie o "jornalismo"

Se a imprensa é fundamental para garantir a liberdade, a Imprensa Falsa é fundamental para garantir a liberdade com alguma animação.