Cartas de Sócrates: Amigo de infância orienta os selos, motorista tem mandado papel e envelopes

63541-carta-amor-clasicaA quantidade de cartas que José Sócrates tem enviado da prisão já fez soar os alarmes da investigação, que se pergunta como é que o ex-primeiro-ministro tem dinheiro para enviar missivas à razão de uma por dia, quando toda a gente sabe que enviar uma carta, hoje em dia, é um luxo.

Entretanto, suspeitas dão conta de que os selos usados pelo ex-primeiro-ministro são do seu amigo de infância, Carlos Santos Silva, que para além de tudo também é filatelista. Já o papel e os envelopes estão alegadamente a ser arranjados pelo motorista, Perna, que está sempre a chatear os guardas lá da sua prisão.

Como é que o amigo e o motorista, também detidos, mas noutra prisão, conseguem fazer chegar o material ao ex-primeiro-ministro, é que a investigação ainda não sabe mas suspeita-se de um guarda prisional que se tem gabado, nos últimos dias, que vai deixar as prisões para ir estudar filosofia para Paris.