Telefonemas e cartas: Caixa perseguia clientes amigos que chegava o dia de pagar o crédito, esqueciam-se e pagavam mesmo

Numa primeira fase enviavam cartas, depois começavam os telefonemas e chegaram mesmo a enviar indivíduos com mau aspecto tocar à porta. A ordem partia de um departamento da Caixa Geral de Depósitos que se chamava Recuperação de Incumprimento e que tinha por missão garantir o incumprimento de alguns créditos. 

“Numa ocasião, chegou o dia em que se vencia a renda do meu crédito e eu por acaso não me esqueci de não pagar, mas a minha senhora esqueceu-se e pagou”, refere um devedor da Caixa que não quer ser identificado porque ainda espera ir lá buscar mais. 

“Nunca mais me largaram, ligavam-me à hora de jantar a dizer ‘o senhor sabe o que assinou, não sabe? então porque é que está a liquidar o empréstimo?’”, recorda este devedor. 

Noutro caso, o Imprensa Falsa teve acesso a uma carta enviada pelo departamento de Recuperação de Incumprimento. “Registamos que pelo terceiro mês consecutivo a renda do empréstimo em nome de V. EXA. é liquidado, pelo que nos vemos obrigados a comunicar tal informação ao seu amigo na administração, para além de se dar abertura ao processo de devolução coerciva dos montantes liquidados”, pode ler-se na missiva.