Dados pessoais estão quase todos recolhidos, só falta o ADN: Próxima App vai desafiá-lo a lamber o ecrã

Os dados pessoais da maioria da população mundial estão praticamente todos recolhidos. Primeiro foram as informações pessoais, depois os gostos e preferências, entretanto passou-se para o registo fisionómico.

Este registo fisionómico está bastante completo, mais do que seria de esperar, com imagens de quando se nasceu, como se estava há dez anos, como se está hoje e como se estará daqui por umas décadas, isto se deixar o glúten, naturalmente.

“O que temos mais é fotos do rosto e das partes, porque é o que as pessoas mais partilham na internet”, explica Simplicy, co-founder da MundIndex, “faltam-nos, por exemplo, fotos das costas, mas pronto, também não acrescenta muito”. 

Com o registo quase completo, fica a faltar o ADN, mas está quase a ser lançada a LambApp, uma aplicação que vai desafiá-lo a lamber o ecrã em troca de lhe mostrar fotografias do casamento dos seus trisavós. 

“As fotografias do casamento dos trisavós é no plano gratuito, mas se fizer o upgrade poderá mesmo ver ascendentes que ainda se cumprimentavam introduzindo o dedo nos rabos uns dos outros”, adianta Simpley, co-founder da DarwinApp.