Comunistas e bloquistas não têm o que pedir na praia pois a bola é de Berlim e a bolacha americana

É um dos maiores prazeres da praia, chamar as pessoas que andam a passar com doçaria. No entanto, nem todos podem desfrutar deste serviço. Comunistas e bloquistas não têm o que comprar, pois a bola é de Berlim e a bolacha americana. 

“O senhor porventura não tem charutos cubanos? E uma Vatruchka?”, tentava pedir um militante comunista, esta manhã, mas nada, “venha de lá esse ovo cozido, Simplícia”.  

Já na próxima legislatura, segundo o Imprensa Falsa conseguiu apurar, vai entrar uma proposta na Assembleia da República para que os vendedores de pastelaria nas praias tenham que ter uma oferta vegan e outra de esquerda.

“Olha a bola de Berlim… Oriental… quem quer bola de Berlim Oriental”, acaba de anunciar um vendedor, ao aperceber-se de que havia comunistas por perto. “Aqui, ó, faz favor! Depressa, a minha carteira, onde está a minha carteira…Espera! Não deve ser preciso carteira, o camarada deve dar as bolas se eu lhe passar o creme nas costas”, gritou logo um.